fegarusso 25 / 11 / 2020

Seja sempre você mesmo. A não ser que possa ser o Homem-Aranha, aí seja o Homem-Aranha.

Publisher: Sony Interactive Entertainment
Developer: Insomniac Games
Gênero: Action, Adveture
Plataformas: Playstation 4, Playstation 5

A nova geração de Aranhas

A Insomniac Games lançou sua primeira incursão no mundo do icônico escalador de paredes da Marvel com maestria, mas este spin-off tem ainda mais vigor e energia do que seu predecessor. Inicializando - em menos de 10 segundos, estamos ansiosos para acrescentar - com uma cena do protagonista Miles Morales no metrô, o lançamento não leva tempo para mostrar mais do herói, com ele desfilando pelos subúrbios vivamente renderizados de Harlem ao som de uma música hip-hop de sucesso em seus fones de ouvido.

Miles Morales é incrível sem esforço e sem forçar a barra. Na verdade, é interessante como esta é uma história de origem, quando a desenvolvedora, baseada em Burbank, Califórnia, estava tão ansiosa para evitar isso com sua entrada inaugural no mundo da Marvel, já que nosso teioso predileto já tinha tido a sua história de origem contada e recontada, de todos os jeitos, formas e em todas mídias. A história deste jogo começa logo após os eventos do game anterior, e Miles ainda está tentando encontrar seu papel e se situar como o outro lançador de teias de Nova York.

Esta é uma trama sobre como se tornar o Homem-Aranha, mas como aconteceu com Peter Parker na aventura anterior, a Insomniac Games está ansiosa para levá-lo a conhecer a pessoa por trás da máscara o máximo possível. Isso significa que há missões longas em que você se verá simplesmente interagindo com amigos e familiares; uma sequência particularmente boa mostra você jantando com seus entes queridos na véspera de Natal, enquanto o som de canções natalinas e da neve pode ser ouvido lá fora.

Tudo tem um começo

No início do jogo, os dois Homens-Aranha se auxiliam, e supervisionam, o transporte de prisioneiros de volta à Balsa, quando Miles comete um erro que leva vários deles à fuga, incluindo um particularmente perigoso. A desenvolvedora apresenta todas as suas habilidades técnicas durante essa sequência de 30 minutos, enquanto você corre por shoppings, quarteirões e muito mais. É espetacular, e apenas um dos muitos cenários incríveis que o deixará genuinamente ofegante.

Pouco depois dessa missão introdutória, Peter Parker parte para a Europa em uma viagem de trabalho com Mary Jane Watson e, portanto, Miles é encarregado de manter os cidadãos de Nova York a salvo. Não demorou muito para que uma guerra de gangues estourasse entre duas facções nefastas: Roxxon, uma obscura corporação de pseudo-ciência, e vigilantes mascarados conhecidos como Underground. Talvez previsivelmente, os motivos dessas equipes estão entrelaçados com a vida pessoal de Miles, forçando-o a tomar algumas decisões difíceis.

Existem alguns personagens realmente ótimos aqui, e embora a trama seja volumosa, você não consegue deixar de torcer por Miles, que é incrivelmente simpático, apesar de suas óbvias dúvidas sobre si mesmo. O ritmo da história é perfeito e, embora não seja tão substancial quanto seu antecessor, levará cerca de 10 horas para chegar aos créditos - e isso se você apenas se envolver em parte de todo o mundo aberto oferecido.

Ninguém agrada a todos

Se você não gosta de jogos de mundo aberto, então você pode não ficar tão apaixonado por este spin-off. A cidade de Nova York - que recebeu uma reforma festiva e invernal (e a falta do edifício Chrysler por conta de copyright) - é um playground cheio de possibilidades para você se divertir, você passará seu tempo recolhendo objetos como Time Capsules e Cartões postais. Porém, como no jogo anterior, existem algumas atividades imaginativas aqui: num deles você experimenta sons de toda a cidade a fim de fazer música.

E o app Friendly Neighbourhood Spider-Man hospeda um monte de diferentes missões secundárias baseadas em narrativas, que vão desde rastrear brinquedos roubados até a procura de gatos perdidos. A Insomniac Games sempre encontra uma maneira de alterar a mecânica anteriormente estabelecida e, como tal, há menos repetição do que você normalmente encontraria em jogos desse tipo. Dito isso, você pode fazer de tudo antes de acabar com os bandidos em algum momento, e o combate também ganha alguns novos tons em comparação ao último jogo.

A grande diferença entre Miles e Peter são os poderes Venom do novo Spider (nada a ver com nosso querido simbionte e anti-herói mais amado do universo aracnídeo). Estes poderes permitem que Miles consiga ativar explosões bioelétricas. Você precisa usar tais poderes contra certos inimigos para romper suas defesas e, à medida que avança no jogo, você precisa variar seus tipos de ataque para superar diferentes obstáculos. O esquema de controle - já bastante impressionante - é ainda mais satisfatório quando você encontra um fluxo e o segue.

Menos experiência, menos acessórios, mais brutal

Miles, na verdade, tem acesso a menos dispositivos que Peter, então o combate é mais agressivo e menos tecnológico como resultado. A jogabilidade furtiva, no entanto, é muito superior devido às habilidades de camuflagem do novo herói. Isso significa que você pode ficar temporariamente invisível e brincar com inimigos que não têm ideia de por onde você está se aproximando, e isso é muito divertido. Existem alguns problemas com a IA travando na geometria dos cenários que encontramos na ocasião em que jogamos, mas nada muito perturbador, nem constante.

Vale destacar que a qualidade geral dos ativos e a direção de arte são extraordinárias. O jogo original tinha alguns ambientes meticulosamente detalhados, mas aqui a equipe de arte da Insomniac Games realmente melhorou seu jogo - especialmente no movimentado distrito do Harlem, que claramente recebeu maior atenção por servir de pano de fundo principal para a história. A trilha sonora também é fantástica, com batidas de hip-hop imbuindo uma vibe totalmente diferente da trilha orquestral tradicional.

Conclusão

Marvel's Spider-Man: Miles Morales é muito legal. A estrutura geral do jogo pode acabar conquistando até aqueles que não conseguiram se apaixonar pelo jogo anterior da Insomniac Games, já todos os demais se divertirão com esta generosa história de spin-off. Ótimos personagens, toneladas de atividades e alguns momentos épicos completam a brincadeira imperdível de nosso novo herói - e com a desenvolvedora acertando uma atrás da outra, acabamos criando ótimas expectativas e mal podemos esperar para ver mais da sequência que com certeza virá, e que se bobear, já está no forno.