Artigos

The Last of Us: Parte 2 – #HYPE!!!

“Certo que isso vai ser e/ou estar em The Last of Us 2!”
Foi isso que disse quando vi a imagem inicial desse post pela primeira vez.

E na Playstation Experience de 2016 descobrimos 2 coisas:
1- Que teríamos mais uma Experiência em nossos Playstations.
2- Que eu estava certo.

Em um site anterior já havia escrito um breve texto sobre The Last of Us (agora conhecido como TLoUs1 né hehe) falando como havia gostado do jogo e como, para mim, ele foi uma “Experiência Muito Especial!”.

Em 2013 foi lançado The Last of Us, um exclusivo de peso da empresa Naughty Dog para o PS3 que buscava ser um grande “Console Seller” (jogos exclusivos que fazem o público comprar o console para jogar).

Não sei exatamente como foi para a grande massa, mas para mim funcionou, e muito!

Na época (um pouco antes na verdade) eu era proprietário de um Xbox 360 (com Kinect e tudo) comprado com o suado dinheiro de uma recente rescisão hehehe, QUEM NUNCA!?!?

Sempre faço questão de ressaltar que o X360 trouxe muitas alegrias, principalmente depois do RGH, tanto mim quanto minha esposa Michelle que fez questão de jogar Dance Central inúmeras vezes, algumas destas acompanhadas por mim. Mas isso é assunto para outro texto.

MÂS, eu sempre fui do lado “Playstation” da força…

Conforme passou o tempo fiz novos amigos e descobri que a grande maioria tinha um PS3 em casa e por consequência DJOGOS! Estes que poderiam ser emprestados para outros que também tivessem PS3!

Mesmo tendo acesso à um bom acervo de jogos no X360 a vontade de adquirir um PS3 estava sempre alí, aguardando um momento oportuno para me convencer irrefutavelmente…. e este momento veio….

Dizem que “Acaso” é na verdade um conjunto de variáveis distintas que convergem em um ponto do tempo criando uma situação inesperada. O anúncio de TLoUs + outra rescisão (ninguém disse que essa tal de “Vida” ia ser fácil) + PS3 em promoção + amigos que emprestam jogos = Luz, o mais novo proprietário de um PS3!

Até hoje lembro de ir a Porto Alegre de manhã, retirar o PS3 em um loja dentro de uma galeria do centro e sair com a caixa em uma sacola preta para, nas palavras do vendedor “Evitar os ‘Espertos’ por aí”.

Voltei para casa, “instalei” o console fiz o setup inicial e iniciei “INFAMOUS 1” que comprei junto com o PS3.

Em pouco tempo surgiram outros também. Lembro que assinei a PS Plus pela primeira vez no mês em que deram Rocket League (um dos melhores jogos que já joguei) e com ela vieram também mais jogos.

Mas, antes disso, uma frase ecoava em minha mente: “Vou poder jogar The Last of Us!!!!!!”
Comprei-o quase Full Price em uma Multisom perto de casa (para ajudar a meta de venda de um amigo que trabalhava lá) e voltei para casa correndo.

Após algum tempo de instalação/load inicial o jogo começou e, juntamente com aquele Maravilhoso Prólogo, minha Experiência com TLoUs teve início.

Lembro-me que pensei: “Não preciso ter pressa, este jogo merece minha atenção e dedicação. Não há necessidade de apressar as coisas”.

E foi assim que joguei. Com calma, prestando atenção nos detalhes, refletindo nos acontecimentos, me relacionando com os personagens e vivendo a história proposta naquele fascinantemente hostil mundo pós apocalíptico.

Não há como não se relacionar com Joel e seu passado, personalidade e traumas, como não ser cativado por Ellie com sua personalidade explosiva e enérgica que aos poucos revela a uma menina solitária com um passado problemático, com Tess que é uma mulher forte que “faz o que precisa ser feito” (dublada pela maravilhosa Mirian Ficher!!! S2S2), Bill aquele filho da mãe que daria um excelente amigo na hora que o carro quebra, entre outros muitos que aparecem por toda a jornada.

A primeira vez joguei já em PT-BR pois sabia que a dublagem era competente e não fui desapontado! Os dubladores BR cumprem a tarefa que lhes foi dada de maneira excelente! Para quem não sabe, sou muito fã da Dublagem BR em geral e fico muito feliz sempre que ouço uma daquelas vozes clássicas que trazem consigo excelentes memórias de diversas etapas da minha vida.

A narrativa e história de TLoUs é excelente, contando uma história onde personagens evoluem, mudam, se transformam, partem e sobrevivem.
Sobrevivência é a palavra chave! Em um cenário pós apocalíptico cada dia de vida é uma vitória, cada etapa superada é quase um renascimento e o jogo passa ao jogador esta sensação de “Essa foi por pouco”.

O próprio Joel passa boa parte da jornada dizendo “Isso foi Sorte! E um dia isso vai acabar…”

E em alguns momentos ela quase acaba mesmo…

Enfim, caso algum de vocês queira saber mais da minha “Experiência com The Last of Us” pode ouvir o G.A.P #07 – The Last of Us – Pra Quem é Fã!!!

Mas, contrariando grande parte dos fãs da série, que achavam que TLoUs seria um jogo único, com um arco de história fechado, recebemos a notícia de que teremos The Last of Us – Parte 2!

Confira o trailer abaixo:

SIM!!! A Parte 2 será uma continuação quase direta de TLoUs1!!!
Pelo que foi mostrado no vídeo a história se passara uns 3 ou 4 anos depois do primeiro pois vemos Ellie um pouco mais crescida, dedilhando um violão, coisa que Joel disse que fazia “before all went to hell”.

Pelo jeito ele quebrou a promessa de não cantar para Ellie pois a música “Through the Valley” não parece ser algo do repertório dela. A gente sabia Joel, ela ia te convencer a cantar uma hora ou outra….

Vemos que Ellie matou pelo menos 3 pessoas ao invadir a casa onde está no momento e parece puxar o violão para se acalmar mas ao mesmo tempo reafirmar sua decisão e mostrar que “Ela não anda no caminho dos justos…”

E QUE MÚSICA!!! 5 minutos depois do trailer eu já havia extraído, editado e adicionado o trecho cantado ao meu smartphone.

A voz de Ashley Johnson aliada a cena que nos é apresentada, juntamente com todo o contexto prévio que temos da personagem cria quase que uma poesia visual. Que se torna completa quando vemos a robusta silhueta de Joel tomar forma na porta acompanhada de um sonoro “Você realmente vai até o fim com isso?” Respondido por Ellie com um olhar feroz e um “Eu vou achar… e vou matar cada um deles…” completando a pintura com a trilha de Santaolalla já tão clássica e maravilhosa que causa arrepios nos 3 primeiros acordes.

E isso que ela nem cantou a segunda parte que faz quase uma alegoria ao final de TLoUs1!!!
Parece que Shawn James fez a música sob encomenda para o jogo.

 

The Last of Us – Parte 2 ainda não tem data confirmada, não sabemos se veremos ele em 2017, 2018, no PS4 Pro ou no PS5…. mas uma coisa nós já sabemos, de uma forma ou de outra, seja breve ou daqui a 3 anos, nós teremos uma nova parte da história de Joel e Ellie, teremos novamente o mundo pós apocalíptico tomado pelo cordyceps e facções rebeldes e eu terei a minha “Experiência TLoUs – Parte 2”….