Análise de Games

Análise – Halo 5: Guardians

Ps Análise Halo5: Guardians

*As opiniões retratadas abaixo são de inteira responsabilidade do autor do texto, não retratando a opinião do site. Esse texto não contém spoilers do jogo.

Por Daniel Danlost

Halo 5: Guardians veio como o maior trunfo para esse fim de ano da Microsoft, um jogo que poderia alavancar as vendas do Xbox One numa estratégica bem feita pela Microsoft, apresentando Halo para quem não conhecia á um ano atrás com MasterChief Collection e agora a cartada final com Halo5: Guardians. Já sabemos que MasterChief Collection embora tenha sido uma excelente ideia, teve alguns problemas, e Halo 5: Guardians, cumpriu com as expectativas? Vamos aos fatos.

Embora não seja fã de Halo, na verdade só joguei Halo4, por algumas horas, estava na expectativa de conhecer a série pelo novo jogo, pois falam muito bem de seu multiplayer e história, mas o que mais chama a atenção de cara, é a ambientação e visual do game. É bem claro que Halo é feito com muito carinho e cuidado sob supervisão da Microsoft, os cenários são muito bonitos e o ecossistema de cada local é interessante até para quem nunca viu nada da franquia, com cenas cinematográficas acompanhadas de um tiroteio frenético em campo aberto cheio de possibilidades o jogo é muito competente para o que se propõe.

Falando do gameplay, o jogo é muito bem feito, muito por conta dos inimigos que embora se repetem muito, agem de maneira acima do normal para jogos FPS por conta de uma IA (Inteligência Artificial) melhor. Isso em conjunto das áreas enormes com veículos e múltiplos caminhos deixam as batalhas mais variadas, não cansando o jogador, eu diria que isso é o ponto forte de Halo5: Guardians.

As armas são bem variadas também, e como nunca tinha jogado pra valer a franquia, ficava o tempo todo querendo mudar de arma pra saber de seu funcionamento, além disso, o design delas é incrível, e atirar no game é algo bem prazeroso.

Outra coisa muito bem falada de Halo que pude entender agora é o multiplayer. Bem variado ele diverte em vários modos, desde alguns mais simples ao modo mais viciante do game, o Warzone, que reúne vários modos de jogo numa partida. Porém nem tudo são flores, o modo multiplayer demora muito pra achar partidas, principalmente no próprio modo Warzone, isso desanima principalmente quem como eu, não é tão fã de multiplayer online.


HaloLembra-se disso? Pois é, não está no jogo, rs.   Fonte: Halo5: Guardians E3 trailer.

O modo história do jogo tem até um tempo bom, cerca de 8 a 10 horas de gameplay, porém se você não conhece o universo Halo, e principalmente não jogou Halo4, não entenderá praticamente nada da história e sobre os personagens do game, muitos fatos que pareciam grandiosos, perderam força justamente por não conhecer a franquia, e o jogo não se preocupa em explicar muito para o jogador em nenhum momento, isso para muitos pode ser um defeito.

São dois grupos, o Blue team, grupo de Master Chief e o Osíris team, grupo do Spartan Locke, que está atrás de MasterChief, pois todos desconfiam que ele esteja fazendo algo errado, já que o mesmo esta sumido desde o final de Halo4. Os personagens não me cativam, até o próprio MasterChief não demonstra carisma nesse jogo, talvez por vermos ele bem pouco, o destaque fica com o outro protagonista do game, Locke, embora não seja nada demais, ele é um personagem um pouco mais desenvolvido e carismático, o que ajuda pode ser o tempo dele no game que é bem superior aos demais personagens, o resto de ambos times tem alguns personagens em que não são foco em momento algum, podendo até ter sua importância, porém para quem joga Halo5, eles são apenas NPCS genéricos.

O game tem um som excelente, o som dos tiros, o som ambiente, tudo trabalha pra dar imersão ao jogador, o game vem na sua versão nacional totalmente localizado com dublagens e legendas em português, além de seu visual que é acima da média, com certeza nos quesitos técnicos, Halo5 é ótimo. Porém Halo sempre se caracterizou por ser diferente dos outros FPS, mas a cada game da franquia essa diferença diminui, algumas decisões tomadas pela 343 Industries eu não entendo, como tirar o modo split screen local da campanha, era um diferencial num jogo FPS ter esse modo para até 4 jogadores zerar a campanha local, agora todas as armas tem Iron Sight, a famosa mira, são decisões que pode não mudar muito, mas tira um pouco da essência de Halo, fazendo ele se tornar mais um FPS como os outros.


Halo5Vai encarar?  Fonte: Halo5: Guardians

CONCLUSÃO

Halo5: Guardians é um bom game, que mesmo perdendo algumas características de sua origem, ainda sim agrada seus fãs, não é a toa que é a franquia principal da Microsoft, e é visível o cuidado que ela tem com o jogo, com ótimo visual, mecânicas que funcionam muito bem e uma história que muita gente gosta, porém, pra mim que não conhecia a fundo a franquia parece que falta alma, falta carisma nos personagens, mesmo me agradando principalmente nos quesitos técnicos, ainda não entendo como Halo faz esse sucesso todo, sorte da Microsoft e dos fãs da franquia que ao terminar esse game ficarão loucos por Halo6.

Halo5: Guardians
343 Industries / Microsoft Studios

*Halo5: Guardians está disponível para Xbox One.